mulher trabalhando em seu laptop em Lisboa

Internet em Portugal: Ligar a sua casa à banda larga de fibra ótica

Se está a pensar mudar-se para Portugal, uma das perguntas que pode ter é: como é a Internet em Portugal? E, em segundo lugar: é cara?

A banda larga de fibra ótica (chamada internet fixa ou banda larga) está disponível em todo o país e tanto a cobertura como as velocidades são melhores do que em muitos outros países europeus: pelo menos dois fornecedores prometem velocidades até 1 GBPS (1000 mbps por segundo).

No entanto, as velocidades e as opções dependem muito da localização – e, por vezes, da localização muito específica da sua casa ou apartamento. Mesmo que a Internet de banda larga esteja disponível nessa área ou código postal, pode não estar necessariamente disponível na sua propriedade. Não é invulgar que uma cidade tenha Internet, mas que os cabos só cheguem a um ou dois quilómetros da cidade. Da mesma forma, um fornecedor de serviços de Internet (por exemplo, Vodafone, MEO ou NOS) pode oferecer os seus serviços numa rua de uma cidade ou vila, mas não necessariamente na rua seguinte.

Se a fibra ótica não estiver disponível na sua morada, normalmente poderá obter uma ligação 4G de algum tipo. Dependendo da localização, o 4G pode ser perfeitamente adequado para navegação, transmissão de vídeos e chamadas telefónicas através do Skype, WhatsApp ou Zoom, mas a banda larga de fibra ótica é sempre mais fiável. Existem também alguns buracos negros na Internet, mas estes tendem a ser raros.

Em termos de custos, a Internet em Portugal tem um preço médio: espere pagar cerca de 30-40 euros por mês, embora este valor possa variar consoante o seu pacote inclua também canais de televisão, um contrato de telemóvel e uma linha fixa.

Assim, apesar da cobertura geralmente excelente que Portugal tem, é uma boa ideia pesquisar as opções de Internet disponíveis antes de alugar ou comprar uma propriedade. Existem algumas formas de o fazer.

Verificar as opções de Internet

Utilizar um agente

Um agente receberá os seus dados e informar-se-á sobre as opções disponíveis. Normalmente, trabalham à comissão, pelo que não há qualquer custo adicional em utilizar os seus serviços, o que significa que terá um serviço muito mais pessoal – ideal se não falar português com confiança ou se for novo em Portugal. Também é útil utilizá-los se quiser ter a Internet instalada na sua propriedade para quando chegar.

Nenhum campo encontrado.

Faça você mesmo

Os principais fornecedores em Portugal são a Vodafone, a MEO e a NOS, mas também existem empresas mais pequenas como a Nowo. Embora existam alguns sites de comparação que prometem mostrar-lhe as opções disponíveis na sua área, é uma boa ideia falar fisicamente com alguém de cada uma das empresas, especialmente se viver numa zona rural. Isto deve-se ao facto de:

  • A fibra pode estar disponível nesse código postal (mas não necessariamente na sua morada) e, por isso, pode ser-lhe dito que a banda larga é uma opção quando, na realidade, não o é
  • Se vive numa propriedade rural, a sua morada oficial pode não ser a localização da propriedade, mas uma caixa de correio nas proximidades ou na estação de correios local
  • Muitas ruas nas zonas rurais de Portugal não têm nome, pelo que, muitas vezes, é necessário que um vendedor ou agente consulte um mapa para determinar qual a cobertura disponível no local

Também pode telefonar para cada uma destas empresas, mas embora o inglês seja muito falado em Portugal, por vezes pode ser difícil falar com um falante de inglês e as coisas podem ficar mal entendidas ou perder-se na tradução.

Em última análise, o que terá de fazer é visitar as lojas da MEO, Vodafone e NOS e falar com uma pessoa em cada loja. É provável que tenha de dedicar cerca de meio dia para o fazer e o melhor é ir fora dos fins-de-semana e das noites, pois é quando as lojas estão mais ocupadas.

Perguntar aos actuais proprietários/locadores

Ao alugar ou comprar uma propriedade, pode ser uma boa ideia perguntar qual o fornecedor de serviços de Internet que os proprietários utilizam atualmente. No entanto, não tome a sua resposta como a verdade absoluta. A maioria das pessoas não é técnica e pode não saber exatamente que tipo de serviço de Internet tem. Também não é invulgar que as pessoas pensem que só podem ter 4g ou satélite e não saibam que a fibra ótica está agora disponível. No entanto, basta um minuto para perguntar, pelo que é definitivamente um bom ponto de partida.

Escolher o seu pacote

Em Portugal, é comum obter um pacote de Internet que inclui outras coisas como televisão, um contrato de telemóvel e uma linha fixa. Neste momento, pode estar a pensar apenas na Internet, mas vale a pena considerar algumas destas outras opções, em particular um contrato de telemóvel, uma vez que, muitas vezes, é mais barato do que adquirir estes serviços separadamente. É ainda mais vantajoso se precisar de vários contratos (por exemplo, um para a mãe e outro para o pai). Um telefone fixo também pode parecer desnecessário e antiquado, mas pode oferecer chamadas internacionais gratuitas ou baratas e, muitas vezes, com melhor qualidade de áudio do que o Skype ou o WhatsApp.

É melhor ter um contrato de telefone ou apenas um simulador pré-pago? Depende muito de cada um, mas um contacto é melhor se utilizar muito a Internet móvel, pois é mais provável que ofereça dados ilimitados, o que pode ser útil se viajar muito por Portugal (uma vez que alguns hotéis e Airbnbs não têm boa Internet). Também é mais provável que possa utilizar os seus dados em roaming dentro da UE.

Contratos

A duração normal dos contratos em Portugal é de dois anos. É possível obter um contrato mais curto – a MEO oferece um contrato de um ano, por exemplo – mas, nos contratos mais curtos, as tarifas são mais elevadas e a taxa de instalação não está normalmente incluída, o que os pode tornar bastante caros. Se optar por um contrato de dois anos e decidir mudar ao fim de um ano, tem algumas opções:

  • Pode transferir o contrato existente para o seu novo endereço (o preço pode mudar ligeiramente e pode haver uma taxa de instalação de cerca de 25-50 euros, mas não pagará uma penalização de saída. No entanto, o seu contrato de dois anos recomeçará de novo)
  • Pode pedir aos novos inquilinos ou proprietários que assumam o contrato
  • Pode continuar a pagar (o que pode ser mais barato do que pagar uma penalização de saída)

Necessita de

Para obter a instalação da Internet em Portugal, precisa normalmente de três coisas:

  1. Uma morada (quer seja um local onde esteja a viver ou para onde se vá mudar)
  2. Prova dessa morada (por exemplo, contrato de arrendamento, escritura de compra e venda, fatura de serviços públicos ou contrato-promessa)
  3. Um NIF ou Número de Identificação Fiscal
  4. Uma conta bancária portuguesa

É possível usar uma conta bancária não portuguesa e pagar por IBAN ou pagar manualmente, mas isso é geralmente mais incómodo e acrescenta alguns euros à taxa mensal.

Ajuda! Não consigo ter Internet de fibra na minha propriedade

É sempre uma boa ideia verificar se é possível obter Internet de fibra ótica numa propriedade antes de alugar ou comprar qualquer lugar. Não parta do princípio de que estará disponível. Embora a cobertura de fibra ótica em Portugal seja boa, existem muitas zonas rurais em Portugal onde a banda larga de fibra ótica ainda não está disponível.

Muitas propriedades só têm acesso à Internet em casa através de uma ligação 4G que chega através de um recetor colocado no exterior da propriedade. Esta ligação é normalmente mais rápida do que a Internet que se obtém através do telemóvel ou de um dongle, uma vez que a caixa é maior e, por se encontrar no exterior da propriedade, não é obstruída por paredes.

De acordo com o agente de telecomunicações Fernando Mendes, se só conseguir internet desta forma, é bom verificar a qualidade do sinal antes de assinar um contrato com qualquer empresa. O ideal é comprar um cartão SIM da MEO, da Vodafone e da NOS para ver qual é a empresa com melhor sinal e depois contratar essa empresa para ter internet em casa. No mínimo, consulte os mapas de cobertura para ver quais as redes com melhor cobertura na sua zona.

Opções mais flexíveis

Se não é um grande utilizador da Internet, pode achar que um hotspot WIFI móvel é suficiente para navegar na Internet, fazer chamadas por WhatsApp e ver Netflix. Estas caixas, disponíveis na Vodafone ou na NOS, por exemplo, custam cerca de 30 euros por mês ou 15 euros por 15 dias (o custo do router portátil). Para além de as utilizar em casa, pode levá-las consigo quando estiver fora de casa. Não há contrato e basta recarregar todos os meses (também é possível comprar créditos antecipadamente).

Melhorar a sua ligação

Por vezes, a instalação da Internet é apenas uma parte da equação, sobretudo se viver numa propriedade rural antiga. Estas propriedades podem ser bastante grandes e, muitas vezes, têm paredes de pedra grossas, o que significa que o sinal wifi pode não chegar a toda a propriedade. É um problema que pode resolver depois de ter a Internet instalada, mas tenha em atenção que poderá ter de comprar outra peça de tecnologia, como um repetidor de sinal wifi, para garantir que o sinal wifi chega a divisões distantes.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *